Careca aos 30: por que isso está acontecendo comigo?

PorPedro Katchborian 19 de outubro de 2017

Encarar-se no espelho e notar que a calvície bate à porta não é fácil. Para homens jovens, de 30 anos ou menos, pode ser mais difícil ainda. Afinal, aprendemos que o comum é começar a se preocupar com a queda de cabelos daqui a 20 anos ou mais… Mas, para alguns, o fato é que ficar careca aos 30 é uma realidade – e não podemos fugir dela.

Nessa série de matérias sobre a calvície em adultos de 30 anos ou menos, vamos discutir os motivos para o problema, os tratamentos, como lidar com o fato e, por que não, como assumir o visual e se inspirar em carecas que ficam muito bem sem um fio de cabelo na cabeça.

Para o primeiro artigo conversamos com Dr. Rodrigo Pirmez, dermatologista da clínica Dr. Andre Braz. Ele deu detalhes dos principais motivos que causam a calvície – e por que ela é inevitável. No próximo artigo vamos detalhar os principais tratamentos para a calvície.

Careca aos 30: a calvície (um dia) vai te pegar

Se você tem esperança de não ficar careca, temos uma má notícia: é bem provável que você vá ficar sem os seus preciosos cabelos em algum momento da vida. Segundo Pirmez, 80% dos homens de 80 anos são calvos. Para entender os motivos disso está acontecendo é necessário compreender que ficar careca é um longo processo: não acontece da noite para o dia. E esse processo começa logo após a puberdade.

Sabe aquela noção de que estamos ficando carecas por que os cabelos estão, literalmente, indo pelo ralo? Bem, isso provavelmente não é calvície: Pirmez explica que o processo é diferente – não é o cabelo que cai e sim que ele cresce menor e mais fino. “Se você pegar uma lupa para olhar a cabeça de uma pessoa calva vai ver que o cabelo está lá”, diz. “A impressão é que ele não tem cabelo, mas o que acontece é um afinamento. Essa é uma das diferenças entre a calvície e a queda de cabelo aguda. “A calvície em si não tem a ver com o estilo da vida. Algumas quedas de cabelo aguda tem a ver com estresse ou deficiências de vitamina, mas a calvície é um longo processo”, explica.

A causa da calvície é genética: existe uma sensibilidade nos folículos capilares – a testosterona é convertida por uma enzima e o cabelo torna-se mais fino. Para os homens mais jovens que já estão percebendo os primeiros sinais de calvície isso acontece por uma predisposição genética. “Normalmente há um histórico familiar – pais, tios e avôs que ficaram carecas mais cedo”, explica.  Ou seja, dê uma olhadinha em seus familiares – se a calvície é comum entre os membros da família, é provável que você também fique. Pirmez explica que há, no entanto, uma maneira de acelerar o processo de calvície – os anabolizantes.

Pirmez explica que a vantagem de procurar um médico para os tratamentos de calvície quando jovem é que, quanto antes ele começar um tratamento, melhor. “Uma calvície mais avançada fica muito mais difícil de tratar”, diz. Logo, se você já notou os primeiros sinais da calvície e se incomoda, não hesite em procurar um dermatologista. O médico diz que os primeiros sinais são um recuo da linha e as entradas, para depois começar a ver o couro cabeludo por transparência.

Leia também

Mais Recentes