Doenças de pele que são mais comuns no inverno

PorPedro Katchborian 29 de Maio de 2018

É só a temperatura ficar um pouco mais baixa que a pele já começa a sentir os efeitos. Mão ressecada, pequenas feridas e outros sintomas incomodam os que tem a pele mais sensível — e que precisam redobrar o cuidado em climas mais amenos. Nós já falamos sobre alguns cuidados que devem existir no inverno, mas, para alguns, a questão ainda é mais crítica, já que algumas doenças de pele são mais comuns nessa época.

Entre os principais motivos para o frio tornar a pele menos saudável estão os banhos quentes. Sim, aquele demorado banho com água quase fervendo é um dos grandes vilões para tirar o oleosidade natural da pele. O fato de suarmos menos é outro problema, já que o suor também atua na hora de manter a oleosidade.

O site Derma Club listou as principais doenças que são mais comuns durante o inverno. Veja e se proteja para se manter saudável.

Quais são as doenças de pele mais comuns no frio?

Psoríase: crônica, a psoríase é uma doença inflamatória crônica que danifica a pele, unhas e couro cabeludo. Em casos mais graves, também pode afetar articulações. Não se sabe, ao certo, a origem da doença, mas há indícios de que é multifatorial, estando relacionada ao sistema imunológico e genética. O clima frio pode desencadear a doença, já que a pele ressecada e a menor exposição ao sol podem tornar as crises da doença mais agudas. Além da temperatura, estresse e obesidade também influenciam.

Dermatite atópica: com deficiências na barreira da pele, quem tem dermatite atópica corre o risco de ter mais irritações e infecções. É uma das doenças mais comuns em crianças e tem correlação direta com problemas respiratórios como asma e rinite alérgica. Não é transmissível. Assim como a psoríase, as crises da doença podem ficar mais agudas nos climas mais frios.

Dermatite seborreica: a dermatite seborreica é uma das causas da caspa. Aqui, o grande responsável pelo problema é o banho, que pode ajudar a criar as placas que descamam da pele, já que a alta temperatura estimula a produção de sebo. Assim como outras doenças de pele, o estresse é um dos principais causadores.

Como evitar as doenças de pele no frio?

Não hesite em marcar uma consulta com um dermatologista em qualquer sinal das doenças acima. No entanto, manter uma rotina diária de cuidados diários e ficar mais atento ainda em períodos mais frios pode ajudar a evitar certas doenças de pele no frio. O ideal é manter a pele hidratada e evitar o ressacamento. Isso pode ser feito com cremes, mas é importante manter a oleosidade natural. Por isso, por mais frio que esteja, evitar banhos quentes é essencial. Em dias muito frios, água morna e banhos rápidos são toleráveis.

 

Leia também

Mais Recentes