Jardinagem caseira: Como cuidar de cactos, suculentas e orquídeas

PorRafael Nardini 28 de setembro de 2017

Você não precisa ser um jardineiro profissional para criar um ambiente visualmente mais interessante e, principalmente, refrescar um pouco o ar da sua casa com algumas plantas. Mas como cuidar de plantas? Parece um desafio e tanto para quem nunca tentou. E pode acreditar: com um passo a passo do básico da jardinagem você vai conseguir ver seu apartamento florescer.

Separamos três tipos de plantas: cactos, suculentas e orquídeas. Do nível mais fácil a um nível um pouquinho mais complicado. Então vamos às dicas?

Como cuidar de plantas

1. Como cuidar de cactos

Nada mais adequado do que começar pelo mais simples, certo? Os mini cactos, que você facilmente encontra em supermercados, são ideais para quem é jardineiro de primeira viagem. Por serem bastante resistentes ao sol e perfeitos para lugares quentes, o cuidado com eles é dos mais simples.

Ah, eles vão precisar de muita luz solar para se desenvolverem. De nada adianta tomar cuidado com a rega se você deixá-los escondidos dentro do ármario. Escolha um lugar com luz privilegiada.

Como regar cactos

O principal de tudo: nunca, jamais, esqueça que os cactos são plantas que precisam de pouquíssima água para se desenvolverem.

Como são capazes de armazenar água por longos períodos — eles se proliferam em desertos, lembra? –, cuidar de cactos se resume a regá-los uma vez por semana durante o verão e uma vez ao mês durante o inverno.

Nada de exageros nessa rega ou você pode matar seus cactos pelo excesso de água. Para dar um exemplo, uma colher de sopa é capaz de regar dois pequeninos vasos de cactos.

Vaso para cactos

O desenvolvimento e crescimentos dos cactos está diretamente ligado ao tamanho dos vasos. Quanto maior for o vaso que você tiver, maior será seu cacto. Embora nativos de regiões áridas, as plantam se adaptam muito bem a climas amenos.

Cuide de seu cacto

Também é importante que você evite mexer e balançar o seu cacto, pois isso pode prejudicar o seu desenvolvimento.

2. Como cuidar de suculentas

Enquanto os cactos são tipicamente encontrados no continente americano — dos desertos da Califórnia e no Arizona ao nordeste brasileiro –, as suculentas, espécie de primas dos cactos, são originais da África, tradicionalmente encontradas em Madagascar e na África do Sul.

Um cuidado necessário é arrancar as folhas secas ou que estejam apresentando sinais de desgaste ou começando a secar. Uma folha seca acaba retirando energia de outras folhas que estão vivas, podendo fazer o estrago se espalhar para as demais.

Como regar suculentas

Os cuidados também são bastante semelhantes: pouca água e muito sol. O ideal é molhar suas suculentas a cada dez dias no verão e a cada 20 dias no inverno. Mas observe sempre a terra. Se houver sinais de umidade, dispense a rega.

O tempo mais propício para o crescimento das suculentas varia da primavera ao outono, e neste tempo elas precisarão de muita água. Aproveite para trocar o solo neste intervalo porque isso também ajudará na quantidade de nutrientes necessária para o seu desenvolvimento.

3. Como cuidar de orquídeas

A reputação delas aponta para um desafio para os jardineiros de primeira viagem. Na realidade, as orquídeas são plantas que exigem pouco cuidado, uma uma vez que todas as suas necessidades básicas sejam atendidas: luz, temperatura e umidade.

Antes de tudo, é bom lembrar que as orquídeas são flores tropicais que preferem luz indireta. Aí está o maior truque para cuidar de orquídeas: luz insuficiente resultará em poucas flores, enquanto muita luz pode queimar as folhas. É preciso equilibrar e testar diversos locais até encontrar o ponto certo para elas em sua casa ou apartamento. Manter um vaso de orquídea próximo a outro vaso vai facilitar o florescimento também.

Como regar orquídeas

Levando em conta as condições climáticas brasileiras, as orquídeas são regadas a cada três dias ou até mesmo uma vez na semana. Isso varia de acordo com a região em que você vive, é claro, e principalmente se há umidade no ar.

Para verificar a condição da orquídea, afunde um palito de sorvete — ou o dedo — a 2 cm do nível da raíz da planta. Se não houver umidade, você pode reforçar sua rega. Caso contrário, sua rega está sendo suficiente.

A rega deve ser feita até que a água comece a escorrer através dos drenos do vaso.

As flores da orquídea

As orquídeas podem ficar floridas até oito semanas em ambiente fechado. Após esse período, naturalmente as flores vão começar a cair, de baixo para cima, até que não sobre mais nenhuma.

Quando as flores se forem e você quiser tentar um novo ciclo para elas, você deve manter a rega das raízes normalmente, com a mesma periodicidade anterior ao primeiro florescimento. Há casos em que as flores não voltam a brotar, mas com o cuidado necessário, ao menos uma segunda geração de orquídeas a sua casa verá florescer. Tenha fé, e cuidado.

Leia também

Mais Recentes