Ressaca tem cura? 5 dicas de como amenizar os sintomas

PorVinicius Tamamoto 14 de novembro de 2018

“Eu nunca mais vou beber na vida.” A célebre frase é uma constante na boca de quem sofre com ressaca. Esse mal estar depois de uma noite de bebedeira é tipo um sinal do corpo nos lembrando que exageramos na dose. Dor de cabeça, náuseas, cansaço, falta de apetite, tremor e sensibilidade à luz são alguns dos sintomas que entram na conta a ser paga pelos excessos.

Isso acontece porque, ao ingerir álcool, nosso organismo começa a trabalhar para eliminá-lo. O fígado é o que mais se empenha no processo, transformando o etanol em acetaldeído, uma substância tóxica ao corpo. Quando paramos de beber, o fígado está preparado para receber ainda mais bebida, assim como o sistema nervoso, que entra numa espécie de abstinência, causando desequilíbrio. Pronto, está formado o cenário ideal para a “sofrência”.

Apesar de não haver cura para a ressaca, existem medidas que ajudam a amenizar o problema. Listamos abaixo as mais confiáveis, baseadas na fala de especialistas.

Como amenizar a ressaca em 5 passos:

1. Beba água

Se você bebe cerveja, bem sabe que depois de algumas latinhas é imprescindível ter um banheiro por perto. O álcool aumenta a produção de urina, o que contribui para a desidratação. Ressaca que inclui diarréia, sudorese ou vômito pode piorar ainda mais o quadro. Por isso, beba bastante água antes de ir dormir. Também é altamente recomendável se hidratar entre uma dose e outra.

2. Outros líquidos também

Além da água, os líquidos em geral ajudam o fígado e os rins a trabalhar, eliminando com mais facilidade os resíduos tóxicos do corpo. Água de coco, sucos naturais e isotônicos repõem os sais minerais e vitaminas perdidos com a  bebedeira. Por causa do açúcar, os refrigerantes também são uma boa opção.

3. Carboidrato pra dentro

Esqueça a dieta, o pão tá liberado. Isso porque o álcool pode baixar os níveis de açúcar no sangue e a falta desse combustível no organismo pode gerar dor de cabeça e tonturas. Uma vez que o carboidrato é transformado exatamente em açúcar pela organismo, ele é muito bem-vindo para combater a ressaca. É o mesmo princípio do refrigerante e dos sucos.

4. Beba café ou chá

A cafeína pode não ter nenhum poder especial contra a ressaca, mas serve como estimulante para sistema nervoso central. Aí entram o café e o chá verde, por exemplo. Mas não exagere: o café é um diurético, por isso pode aumentar a desidratação.

5. Comprimido

Nenhum remédio irá curar a ressaca porque não há como impedir a intoxicação causada pela álcool, mas analgésicos, antiácidos ou anti-histamínicos podem ajudar a minimizar a sofrência.

O QUE NÃO FAZER

1. Beber mais

Muitos sites internet afora recomendam curar a ressaca bebendo mais – e muita gente acredita. Ao fazer isso, você só irá piorar o estado, intoxicando ainda mais o organismo.

2. Beber de estômago vazio

Nunca beba sem ter comido nada. A absorção do álcool será feita de maneira muito mais rápida – e o estrago será pior. Coma antes ou quando estiver bebendo.

3. Beber e fumar

Essa combinação não é legal para o corpo. A fumaça do cigarro inibe a absorção do oxigênio nos pulmões, alterando o funcionamento do organismo, inclusive do fígado, que já precisa dar conta do álcool.

4. Comer comida gordurosa

Há quem diga que a gordura é uma aliada contra a ressaca, mas os especialistas refutam a ideia. O fígado já sobrecarregado tentando metabolizar o álcool se atrasará ainda mais no processo se tiver que lidar com alimentos pesados.

5. Tomar azeite antes de beber

A desculpa é de que a gordura faria uma espécie de película ao redor do estômago, impedindo a absorção do álcool. Um mito que pode irritar ainda mais o estômago.

Leia também

Mais Recentes