‘Desculpa ser repetitivo, mas tudo gira em torno do meu filho’

Por Felipe Andreoli 28 de Março de 2018

O Rocco já mudou praticamente tudo em mim. Sempre tive uma dificuldade enorme para acordar cedo, mas, depois do Rocco, acordo 5h da manhã numa boa. Caio da cama de madrugada, mas vê-lo sorrindo é a coisa que mais me faz feliz. De manhãzinha então, nem se fale, né?

Cara, nada se compara com ser pai. Não é se formar na faculdade, não é conseguir o trabalho dos sonhos, comprar um carro legal ou conquistar a casa própria… Pode ter certeza: Nada na vida é tão impactante quanto ser pai. Antes, quando via uma molecada de 16 ou 17 anos, lembrava de como eu era com aquela idade, o que fazia e o que estava pensando em fazer. Depois do Rocco, vejo esses moleques e só associo com o meu filho: Como as coisas vão estar acontecendo quando ele tiver essa idade? Como vai estar o Brasil e como vai estar o mundo? Será que vou conseguir protegê-lo, mesmo sabendo que ninguém protege ninguém o tempo todo? Já não penso em mim, é meu filho quem sempre vem à minha cabeça antes de qualquer coisa.

Desculpe a falta de modéstia, mas acho que dá para dizer que tenho me dado bem com essa coisa de ser pai. Faço de tudo um pouco e da melhor forma que consigo. A minha esposa, a apresentadora Rafa Brites, trabalha bem mais pela manhã, enquanto trabalho muito mais durante a tarde. Então, aqui em casa é cada um com seu turno com o Rocco. Quando ele está comigo, é banho, é inventar brincadeiras, tentar fazer ele comer… E, bem, falando nisso… Tem sido um pouco difícil fazer o Rocco comer, preciso ser sincero. Pai nem sempre sabe fazer tudo, né? Mas, olha, estou adorando essa coisa de dar banho e trocar fralda. Eu ainda vou melhorar meu desempenho.

Aliás, posso dar uma dica? Se você está prestes a ser pai, a dica que dou é a mesma que recebia de todos meus amigos: Durma, durma muito. Durma, durma, durma. Se puder, vá dormir cedo hoje mesmo. É que depois que o filho chega você não vai dormir muito bem e essas horas de sono podem fazer uma falta danada. Depois que o filho vem acabam os dias sem hora para acordar, que viram só uma lembrança boa. Mas se precisar ficar sem dormir para sempre para acompanhar o meu filho crescer feliz, pode ter certeza que vou tentar. Apresentador sonâmbulo? Talvez. Mas vou fazer tudo que puder. Me desculpe ser repetitivo, mas é que tudo gira em torno do meu filho.

 

Leia também

Mais Recentes