Afinal, o que você deve colocar no currículo para conseguir uma entrevista?

PorPedro Katchborian 23 de Março de 2018

O Brasil conta com cerca de 13 milhões de pessoas desempregadas. Com números tão altos, os milhões sem emprego vão em busca do currículo perfeito. Mas, mesmo que você tenha várias experiências, fica a dúvida sobre o que colocar no currículo. E, caso você esteja desempregado por um tempo, fica a questão sobre como abordar o assunto.

A FastCompany fez um artigo e conversou com Michelle Aikman, co-fundadora e diretora do Adventure Learning of Cerno, empresa de coaching, deu algumas dicas sobre o que incluir (e o que retirar) no currículo para conseguir uma entrevista.

Posso colocar experiências que são muito antigas?

Segundo Michelle, existe uma regra informal que diz que experiências de 10 anos atrás não são relevantes para colocar um currícuo. Mas isso não é verdade: “não há uma regra que possa ser aplicada para todos, por que algumas pessoas não tem experiência profissional que as levem para onde querem chegar”, diz.

Ela afirma que o importante é considerar como a experiência ajuda na habilidade para conseguir o trabalho que você quer. Ou seja, se a experiência profissional se aplica, independente de quando ocorreu, ela diz que é importante colocar no currículo. “Pode não ser recente, mas ainda é relevante”, diz.

Aliás, a relevância é o principal item a ser considerado. Isso deve ser aplicado mesmo a experiências que ocorreram antes de você se formar na faculdade ou até mesmo no colégio.

Mas eu não tenho nenhuma experiência recente…

Para quem está desempregado há um tempo, fica a dúvida do que colocar no currículo para mostrar relevância nos últimos anos. Michelle aponta que a pessoa pode dizer o que aprendeu no período desempregado — seja na hora de cuidar da família ou outra atividade que o indivíduo tenha feito. “Pense em como comunicar essa experiência com uma linguagem que vai fazer sentido para o empregador”, alerta.

Outro fator importante a ser considerado é dar detalhes sobre o seu momento de transição. “Empregadores tendem a ficar desconfiados sobre o por que da pessoa estar desempregada ou por que ainda não foi contratada”, diz.

Como posso ir além de mandar currículos?

Claro, mandar currículos é o primeiro passo em busca de um novo trabalho, mas ir além pode ser uma boa na hora de conseguir uma entrevista. É nessas horas que é possível mostrar aquela proatividade ao encontrar empregadores em eventos e tentar construir relações com outros profissionais.

Para Michelle, o mais importante é você acreditar no currículo. “Eu acho que qualquer coisa pode entrar em um currículo. Basta comunicar utilizando a linguagem correta”, completa.

Leia também

Mais Recentes