Como escolher um bom vinho branco

PorVinicius Tamamoto 13 de novembro de 2018

O vinho branco ainda é um mistério para você? Calma. De maneira geral, o mundo do vinho ainda parece uma coisa complicada para a grande maioria das pessoas no Brasil. Parte disso se deve ao ranço do pedantismo de alguns ‘enochatos’ que se valem do assunto para se colocarem como bastiões da classe e da boa mesa.

A sommelière Natalia Cacioli, ao contrário, trabalha para popularizar a enocultura por aqui. Para desmistificar a matéria dos brancos, batemos um papo com ela, que deu uma aula de como escolher e harmonizar os vinhos brancos.

Como escolher vinho branco

A principal dica é ter em mente qual o estilo de vinho que se está buscando. Para isso, é preciso se atentar à uva, à região onde a bebida é produzida e se ela tem ou não passagem por barricas de carvalho. “Se o objetivo for algo mais refrescante, esqueça os que passaram pelo carvalho. Boas opções são as variedades das uvas sauvignon blanc chilenas e o vinho verde, produzido em Portugal, que são mais frescos”, explica Natalia.

Se a ideia é acompanhar uma refeição, um vinho encorpado é mais indicado. Nesse caso, os envelhecidos na barrica são boas opções, a exemplo do chardonnay. Quem topar investir um pouco mais, pode procurar bebidas mais complexas, como um riesling alemão, chablis, da França, e um chardonnay da Borgonha. “São vinhos brancos de mais qualidade por conter mais nuances de aromas.”

Vinho branco com carne vermelha funciona?

Sim. Os citados acima, aliás, são ótimos para isso. O importante é se atentar à acidez. “O branco com boa acidez ajuda a limpar a gordura da carne no paladar, o que dá mais vontade de comer. Churrasco com espumante, que não deixa de ser um vinho branco, é uma coisa linda.”

Vinho branco para celebrar

Há ainda os vinhos brancos mais festivos, caso do moscatel e do viognier, que têm bastante aromas florais. O primeiro, por causa da doçura, é bem consumido após a refeição, como vinho de sobremesa. Já o segundo, geralmente mais seco, acompanha bem carnes brancas, frutos do mar e queijos suaves, tipo o brie.  

Seja como for, eles são sucesso. “Uma vez que você descobre as delícias do vinho branco, nunca faltará um na adega!” Valeu, Natalia! 🙂

Leia também

Mais Recentes