Afinal, qual é o melhor serviço de streaming de música para você?

PorPedro Katchborian 19 de Janeiro de 2018

Se você ainda não assinou nenhum serviço de streaming de música e acha que agora é a hora de aproveitar uma das várias opções que existem no mercado, separamos um breve guia com as informações mais relevantes das principais plataformas.

Você pode ir com a popularidade (e as boas sugestões) do Spotify, algumas exclusividades e a qualidade do som do Tidal ou aproveitar a sua biblioteca do iTunes para preferir o Apple Music. Tudo depende do seu perfil. Veja quais são os principais serviços e as ferramentas de cada um:

Principais serviços de streaming de música

Tidal

O Tidal tem grandes nomes da música por trás do serviço, sendo um empreendimento do rapper Jay-Z. O grande diferencial da plataforma é a música de alta qualidade — arquivos em FLAC. A assinatura básica custa R$15,00 e dá acesso ao Tidal Premium. Além do plano Premium há o HiFi, que habilita o streaming de 35 milhões de músicas, além de 85 mil videoclipes de alta definição.

Se você quer ter acesso a algumas músicas e clipes exclusivos e quer ter música com um som de extrema qualidade, o Tidal pode ser a sua plataforma, mesmo que tenha menos músicas do que concorrentes.

Spotify

É o mais famoso deles e o queridinho de muita gente. O Spotify tem como ponto forte as “Descobertas da Semana”, em que a plataforma de streaming sugere músicas baseado no seus gostos. A versão Premium do serviço custa R$16,90 e o plano familiar sai por R$26,90.

De interface simples e fácil, o Spotify é provavelmente o serviço mais utilizado por seus amigos. Ou seja: é a plataforma mais prática para criar playlists e mandar para seus amigos, assim como seguir a lista criada por eles. Além disso, o serviço é um dos preferidos para quem quer conhecer novos artistas.

Há outras ferramentas legais, como a playlist da Máquina do Tempo, que foi lançada neste ano. Nela, você pode ouvir músicas que curtia na adolescência, baseado em uma playlist montada pelo Spotify de acordo com os eu gosto musical atual.

Deezer

O Deezer é um serviço também bem popular — e um dos que está há mais tempo no Brasil. A plataforma permite que o usuário importe seus MP3 para a ferramenta.

O plano premium sai por R$16,90 e, assim como no Spotify, há um foco em sugerir novas músicas ao usuário da plataforma. O recurso que sugere músicas ao usuário chama-se Flow e utiliza o gosto musical para descobrir artistas que a pessoa gosta. A personalização no Flow é ainda melhor pois permite que o assinante assinale as sugestões que gostou ou não gostou.

Há também os Editors, curadores do Deezer que são encarregados de mostrar quais são as canções do momento e o que deve bombar em breve nas rádios.

Apple Music

O principal problema da Apple Music é a cobrança em dólar. Em maio de 2017, no entanto, a empresa afirmou que ia começar a cobrar os usuários brasileiros em real — o que ainda não aconteceu.

O preço por aqui é de US$ 4,99 por mês ou US$ 7,99 para o plano família. Os usuários de iTunes talvez prefiram a opção da Apple, já que as músicas da biblioteca do iTunes ficam juntas com as da biblioteca da Apple Music.

Leia também

Mais Recentes