8 músicos negros com cabelos afro que fizeram (ou fazem) história

PorRafael Nardini 21 de Janeiro de 2018

Sejamos francos: poucos penteados têm tanta personalidade e presença quanto os afros.

Os penteados variam, claro. Mas os cabelos crespos têm a possibilidade de crescerem e assumirem naturalmente uma forma. É não negar a cultura negra como herança – pelo contrário, é assumi-la com orgulho.

A música, principalmente a partir da década de 1960, serviu de trampolim para esses penteados serem divulgados amplamente na sociedade. Muitos músicos negros tornaram-se parte da memória cultural pela cabeleira, além do tino para fazer música boa.

Aí vão alguns desses casos.

Os cabelos afro definitivos da música

1. Jimi Hendrix

Um dos caras que definiram nos anos 1960 o que é rock. É impossível lembrar de Hendrix sem visualizar as volumosas madeixas encaracoladas que ele ostentava. Ele também já cultivou um glorioso black power e duas de suas marcas registradas são a faixa colorida na cabeça e chapéus incríveis.

2. Bob Marley

Ter dreadlocks também é uma expressão religiosa. Eles são um símbolo do movimento rastafári, do qual Bob Marley é um dos principais nomes até hoje. O cantor e compositor de reggae, ao fazer sucesso, chamou a atenção do mundo para o movimento e para a beleza dos dreads.

3. Phil Lynott (Thin Lizzy)

Baixista e um dos fundadores da lendária banda de hark rock Thin Lizzy, o irlandês Phil Nynott ostentava gloriosas madeixas encaracoladas. O cara era um tipo a ser admirado por motoqueiros do mundo: usava calças de couro, camisa aberta e botas com salto. 

4. Michael Jackson

Não podia faltar. O black power durante a fase com os Jackson Five e no início de sua carreira solo não negavam que Michael Jackson já era, desde muito jovem, um símbolo de atitude. No fim dos anos 1970, com o álbum Off the Wall – com o hit “Don’t Stop ‘Til You Get Enough”, ele não cultivava mais o black power, mas um volumoso cabelo crespo.

5. Prince

Usou black power várias vezes no decorrer da carreira e, em momentos-chave da carreira, como na fase de Purple Rain, cultivava cachos.

6. Gilberto Gil

“Somo crioulo doido somo bem legal / Temos cabelo duro somo black power”, canta Gil em “Ilê Ayê”. O cabelo sempre fez parte da identidade do cantor e compositor. Quando foi ministro da cultura do Brasil, ele usava dreadlocks. Nunca um ministro foi tão descolado e estiloso.

7. Dinho Almeida (Boogarins)

Vocalista dos Boogarins, uma das principais bandas de rock contemporâneas do país, Dinho, com seus cabelos encaracolados, não nega a bela herança musical que tem.

8. Kendrick Lamar

Um dos maiores nomes do rap contemporâneo fez trancinhas com a cabeleira crespa. Já é impossível não associar a figura do artista à elas.

Leia também

Mais Recentes