Saiba mais sobre o Catar, sede do próximo Mundial de futebol

PorLucas Borges 31 de julho de 2018

Os amantes do futebol tiveram entre junho e julho deste ano a chance de assistir à consagração da talentosa geração francesa, que conquistou o bicampeonato mundial dos “Bleus”. Além disso, os torcedores que viajaram para ver o torneio de perto ou que acompanharam pela TV puderam conhecer mais sobre a Rússia, um país fascinante, gigante em história e em território. Em 2022, o Mundial será disputado no Catar, terra de características completamente diferentes, mas não menos interessantes.

Como é o Catar?

Enquanto em 2018 o Mundial de futebol aconteceu no maior país do planeta, a Rússia, com 17 milhões de quilômetros quadrados, e o anterior aconteceu no Brasil, que tem 8,5 milhões de quilômetros quadrados, em 2022 as partidas vão ser jogadas em um nação de apenas 11,5 mil quilômetros quadrados. É o equivalente a metade do Sergipe (o menor estado brasileiro) ou à cidade de Manaus. O Catar inteiro tem 2,5 milhões de habitantes (a maioria deles imigrantes do subcontinente indiano) e durante a competição, são esperados mais de 1 milhão de habitantes.

Banhado pelo Golfo Pérsico, próximo à Arábia Saudita e aos Emirados Árabes Unidos, o Catar é mais um território da região enriquecido por reservas petrolíferas e de gás natural. Trata-se de uma das nações mais ricas e com maior IDH do mundo. Politicamente, é um emirado absolutista e hereditário. Até 1971, quando decretou independência, foi um protetorado britânico.

Apesar de ter desenvolvido seu campeonato nacional nos últimos anos, levando inclusive muitos atletas brasileiros e internacionais para lá com altíssimos salários, o país tem pouca tradição no esporte e teve que investir pesado para criar a estrutura necessária para o Mundial.

Vão ser gastos cerca de US$ 10 bilhões em obras de oito estádios e mais de US$ 200 bilhões em infraestrutura. Uma cidade inteira vai ser construída especialmente para o evento. Lusail ficará no meio do deserto, a 25km da capital Doha, e sediará a abertura e a final do campeonato, com uma arena para 86 mil pessoas, 22 hotéis, quatro ilhas artificiais, parques, marinas e residências para uma população de 250 mil pessoas.

O lado bom das dimensões reduzidas do Catar é que os organizadores esperam que os torcedores possam assistir a mais de uma partida em um mesmo dia. Os estádios serão todos ligados por metrô e não será necessário usar avião para se deslocar. A maior distâncias entre os campos será de 55km e a menor, de 4,5km.

Ao mesmo tempo, há preocupação quanto ao bem-estar dos torcedores que vão viajar para assistir ao Mundial, seja pela alta concentração dos visitantes em pouco espaço, como pelos costumes locais, bastante conservadores. Bebidas alcoólicas, por exemplo, só são permitidas em restaurantes, bares ou residências particulares. É possível que as leis sejam flexibilizadas durante o torneio.

Copa 2022 terá jogos em dezembro

Outra novidade do Mundial do Catar será a época em que ele vai acontecer. Pela primeira vez na história, o campeonato não vai ser disputado no meio do ano e sim no final dele. Devido às temperaturas extremamente elevadas no verão, com termômetros marcando de 28ºC a 41ºC em média, os jogos vão ocorrer entre 21 de novembro e 18 de dezembro, no outono, quando o clima varia em média entre 18ºC e 27ºC.  

Também é possível que uma mudança prevista para o Mundial de 2026 (no Canadá, Estados Unidos e México) seja antecipada para o Catar, com número de seleções saltando de 32 para para 48. O tamanho reduzidas do país, no entanto, deve dificultar o aumento do número de participantes.

Leia também

Mais Recentes